Remédios com 32 comprimidos nas caixas!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Medicamentos de uso contínuo são aqueles que devem ser tomados todos os dias e pela vida toda. Se um aposentado ou outro assalariado recebe seu pagamento uma vez ao mês, como ele faz para tomar os 30 ou 31 comprimidos mensais se nas caixas de alguns medicamentos só vem com 28 ou na melhor das hipóteses 30?  Precisa comprar outra caixa? Acontece que com seu minguado salário/aposentadoria, às vezes isso nem sempre é possível. O que o paciente com parcos recursos faz é interromper a ingestão do medicamento de uso contínuo por 2 ou 3 dias, botando em risco sua própria saúde, por absoluta falta de dinheiro, até receber o próximo pagamento. As Indústrias farmacêuticas nada fazem em prol dos seus pacientes muito provavelmente porque a ANS - Agência Nacional de Saúde, não tenha isso regulamentado ou se já o fez, o fez de maneira equivocada pois não pensou nos milhões de brasileiros que não possuem mais recursos para a compra de nova caixa de medicamentos no mesmo período de um mês, ou seja, o que dura seu salário. A maioria das caixas conta apenas com comprimidos que dão para 28 dias e não 30 ou 31 dias. Vejam o exemplo do medicamento Clopidogrel , usado no tratamento e  profilaxia de eventos tromboembólicos tais como Infarto Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral (derrame). Qual a lógica disso? Não consigo me lembrar de nenhuma. O que 1 ou mesmo 4 comprimidos a mais em cada caixa poderia prejudicar as empresas farmacêuticas?  É muita insensibilidade das Indústrias Farmacêuticas e um comportamento quase infantil da ANS em não proteger a população brasileira dos interesses econômicos dessas mesmas empresas. Isso sem levar em consideração que a maioria das pessoas que fazem uso dos medicamentos contínuos são pessoas idosas, com algum déficit motor, que podem facilmente derrubar, sem querer, 1 ou 2 comprimidos no chão ou na pia do banheiro, por exemplo, e que ficarão sem tomá-los por 1 ou talvez 4 dias, sob sérios riscos de adoecerem ou mesmo morrerem. Por essas e outras devemos nos unir. Para o bem de nossos entes queridos e por outros que não possuam condições financeiras, que a ANS, regulamente, exija e faça cumprir que os medicamentos de uso contínuo tenham 32, isso mesmo, 32 COMPRIMIDOS POR CAIXA , como uma medida de segurança para seus usuários.



Hoje: rui está contando com você!

rui bueno de oliveira precisa do seu apoio na petição «ANS - AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE: Remédios com 32 comprimidos nas caixas!». Junte-se agora a rui e mais 465 apoiadores.