Convocação de Assembleia Geral Extraordinária, Para Convocação de Eleição a Direção da AME

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


O presente instrumento esta sendo interposto, devido a grande insatisfação que os associados vem tendo, com a postura da direção que detém o controle da AME há 12 anos. Essa por sua vez pregava uma promessa de que ao assumir o controle do Estado, iríamos ter melhor condições humanas no trabalho, ganhos remuneratórias, mas, entretanto não foi isso que vem acontecendo.
No entanto os membros da direção todos já obtiveram essas melhoras, sendo nomeados a cargos de direção e assessoria vindo ganhar remunerações entorno de R$ 16,000.00 a R$ 19.000.00.



CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA EXTRAORDINÁRIA PARA A DESTITUIÇÃO DA DIRETORIA E CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÃO PARA NOVA DIRETORIA DA AME!

Nos termos do artigo 9º VI combinado com o artigo 22º § 2º do Estatuto Social, o presente abaixo assinado visa requerer o agendamento de uma Assembléia Geral Extraordinária com vistas a destituir a atual Diretoria da Associação dos Militares do Estado do Acre AME e eleger uma nova diretoria.
Art.9º - São direitos dos associados
VI – Requerer ao Presidente da Associação em petição assinada por no mínimo 15% (quinze por cento) dos associados fundadores e efetivos, a convocação de Assembléia Geral, declarando o motivo;

Art. 22º - As reuniões da Assembléia Geral serão
§ 2º - As Assembléias Gerais Extraordinárias só poderão funcionar,
PRIMEIRA CONVOCAÇÃO, no mínimo, com a quarta parte dos associados fundadores e efetivos e,
em SEGUNDA CONVOCAÇÃO, com quaisquer números de associados que a ela comparecerem.



Há Associação dos Militares do Estado do Acre AME/AC foi criada em 20 de março de 2006, sua criação teve como objetivo a organização de uma entidade representativa de classe, dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Acre.
Visando assim a defesa dos interesses de seus sócios que são os militares das duas corporações PM e BM tanto da ativa como os da reserva remunerada e servidores civis.
Com esse propósito a associação teve adesão quase que em massa dos militares estaduais no momento de sua criação e com essa união todos obtiveram ganho haja vista que o Governo se sentiu pressionado e passou a receber os diretores da AME para ser negociadas as propostas de cargos, carreira e remuneração e a aprovação do estatuto dos Militares Estaduais.
Bem como foi mostrado à união dos círculos Militares onde pode ser mostrada essa união na eleição de um candidato a vereador a Câmara Municipal de Rio Branco. Foi com essa eleição que se despertou a cobiça, inveja e as intrigas entre os lideres e diretores da associação, iniciando um começo de discórdia, causando o rompimento entre o Presidente e o Vice Presidente, tendo inicio uma disputa jurídica, tendo como vencedores o grupo político do Vice Presidente na época. E com isso acabou sendo eleito a Deputado Estadual.
Acreditamos que iríamos ter ganhos, com a eleição de um Deputado Estadual mas no entanto com o decorrer do tempo descobrimos que não tinha sido algo vantajoso para os sócios e as corporações, e causou uma insatisfação em uma grande parte dos associados.
Foi com essa inércia e com a vinculação política que se transformou a AME, haja vista que mais de 60% de seus diretores tinha ligações políticas e agora tem vinculações não só política, mas também governamental, sendo que os diretores estão praticamente todos foram nomeados a cargos no Governo, parabéns esse era o objetivo onde tivemos promessas na campanha eleitoral, acredito que a maioria dos associados fizeram campanha e pediram votos para o grupo político da atual gestão governamental, temos esperança que realmente as promessas de campanha sejam cumprida, mas não foi isso que já nos foi demonstrando, haja vista que logo nos primeiros dias da nova gestão foi publicado uma nota de instrução onde foi retirado algumas conquistas, que eram os 03 dias de dispensa por apreensão de arma de fogo, dispensa natalina que era concedido a todos que entravam de férias independente de tirar o serviço no natal ou não.
E o que me levou a indignação foi o fato de a direção da associação manter se na inércia e nem se quer emitir uma nota sobre os fatos que desagradaram e causaram uma grande insatisfação no efetivo.
Portanto diante dos fatos narrados vejo que não teremos uma representatividade efetiva e ativa, se o grupo administrativo da AME tiver mais um mandato eletivo para nos representar, sendo que eles, os que estão na atual gestão praticamente todos tem ligação política e econômica com o Governo, sendo que isso manterá o governo em condições confortável haja vista que ele não será cobrado pela nossa associação representativa de classe.
Sendo assim observei a necessidade de formar uma chapa com pessoas que realmente sentem e viram a necessidade de termos uma associação representativa forte e independente de grupos políticos, sendo que se as promessas de campanha não sendo cumpridas, “tendo em vista que a atual gestão governamental só sabe dizer, que o Estado esta quebrado e que o Governo anterior deixou uma divida na casa dos 680.000.000.00 R$” estou enxergando que ira decorrer os 04 anos de mandato da atual gestão do Estado e o discurso será o mesmo com um agravante dêem por satisfeito por terem os salários pagos em dias.
Proponho uma gestão transparente e compartilhada, todos os associados tendo o interesse de participar poderão acessar as pautas de maiores importâncias, através de um aplicativo que será criado, também seremos os mediadores de conflitos entre o associado e os vícios da administração, exemplo escala de serviço sugada, assedio moral, constrangimento......
E pretenderemos manter todos os serviços de relevância que a atual gestão da associação criou aquilo que esta dando certo não se mexe, mantém e se aprimora, melhora.
Estamos pronto para gerenciar e liderar os sócios da associação em uma trilha limpa sem obstáculos a se transpor, bem como também estamos preparados para liderar através das trilhas cravejadas de espinhos, obstáculos e minas terrestres.