Carta de repúdio ao PL do Vereador Nedel (Plano Cicloviário)

Abaixo-assinado encerrado

Carta de repúdio ao PL do Vereador Nedel (Plano Cicloviário)

Este abaixo-assinado conseguiu 358 apoiadores!


Cada assinatura desse gera um envio de e-mails para todos os vereadores de Porto Alegre e o prefeito José Fortunati.

(e não apenas para o Airto Ferronato - erro do Change.org, que destaca o primeiro destinatário na ordem alfabética)

 

-------------------------

Prezado Prefeito José Fortunati,

Vereadores e vereadoras da Câmara Municipal de Porto Alegre,

Queremos expressar nosso repúdio ao projeto de lei do vereador João Carlos Nedel, que pretende alterar o Plano Diretor Cicloviário de modo profundamente negativo para a nossa cidade.

O vereador, que demonstra não entender sobre mobilidade urbana (vide matéria abaixo) e a analisa de forma extremamente limitada, defende que ciclovias e ciclofaixas não podem ser implementadas no lugar de faixas de circulação de automóveis ou estacionamento. Ou seja, apenas sobre as calçadas, prejudicando o pedestre que já tem uma vida bastante difícil.

Fica claro que se aprovada, essa lei literalmente terminaria com o Plano Cicloviário. Existe uma largura mínima para a circulação de pedestres, de forma que muitas ruas importantes não poderiam ter ciclovias. Isso resultaria em ciclovias "em pedaços", sem planejamento e continuidade, que justamente dão sentido a elas no trajeto das pessoas.

O argumento do vereador Nedel é que uma minoria utiliza bicicleta como meio de transporte, e que o carro particular é muito mais utilizado pela população. Mas qualquer pessoa bem informada sobre mobilidade urbana sabe que a implantação correta de ciclovias justamente aumenta a adesão de pessoas à bicicleta como meio de transporte, deixando o carro na garagem com mais frequência.

Se ainda não há uma grande parcela da população que utiliza a bicicleta como meio de transporte, é porque as pessoas sentem medo das ruas hostis e perigosas, criadas pela cultura centrada no carro particular. Nossas ruas apenas serão democráticas quando os espaços forem igualmente compartilhados por todos os modais - criando mais ciclovias, corredores de ônibus e travessias dignas para pedestres. Diminuir o espaço para carros particulares é uma tendência mundial em países civilizados, fato que o vereador Nedel desconhece ou ignora, e vem tentar prejudicar alguns avanços que a cidade tem feito nessa direção.

Além disso, esse projeto de lei vai contra o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental de Porto Alegre (PDDUA), que diz o seguinte:

"Art. 6º A Estratégia de Mobilidade Urbana tem como objetivo geral
qualificar a circulação e o transporte urbano, proporcionando os
deslocamentos na cidade e atendendo às distintas necessidades da
população, através de:

I - prioridade ao transporte coletivo, aos pedestres e às bicicletas;"

E também o artigo 6º da Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), que diz o
seguinte:

"“A Política Nacional de Mobilidade Urbana é orientada pelas
seguintes diretrizes:

II - prioridade dos modos de transportes não motorizados sobre os
motorizados e dos serviços de transporte público coletivo sobre o
transporte individual motorizado;”

Independente da aprovação ou não desse PL, haverá uma divulgação em massa nas redes sociais sobre os vereadores que apoiaram um projeto contra um trânsito mais humano e os que votaram para impedir esse absurdo.

Por isso, contamos com a colaboração dos senhores e senhoras para votar contra essa lei conceitualmente retrógrada e tecnicamente sem embasamento.

[Matéria sobre o projeto de lei: http://zh.clicrbs.com.br/rs/porto-alegre/transito/noticia/2014/09/vereador-cria-projeto-para-que-ciclovias-nao-tirem-espaco-de-veiculos-motorizados-4596307.html ]

 

 



Hoje: Mobicidade está contando com você!

Mobicidade precisa do seu apoio na petição «Airto Ferronato: Carta de repúdio ao PL do Vereador Nedel (Plano Cicloviário)». Junte-se agora a Mobicidade e mais 357 apoiadores.