MANIFESTO DOS ECONOMISTAS MINEIROS

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


MANIFESTO DOS ECONOMISTAS MINEIROS

 BELO HORIZONTE, 17 DE OUTUBRO DE 2018

Nós economistas mineiros abaixo-assinado, independente de nossas convicções político-partidárias, independente de nossas crenças religiosas e origens sociais, vimos nos manifestar de maneira serena, mas contundente, a favor da candidatura do professor Fernando Haddad para a Presidência da República. 

Consideramos que o Brasil vive um de seus momentos mais críticos de sua história republicana e que esta criticidade tem a ver com as constantes ameaças à Democracia e ao Estado de Direito, ameaças estas que emanam do candidato Jair Bolsonaro, seja por palavras, promessas ou gestos.

Consideramos inadmissível que em pleno século XXI, tenhamos que lidar com pensamentos e ideias retrógradas, que ofendem nossa inteligência e propagam desrespeito às diferenças, desrespeito às mulheres, desrespeito aos que assumem diferentes opções de gênero, desrespeito aos indígenas e desrespeito àqueles que muito sofreram lutando contra uma ditadura que produziu exclusão social, achatamento de salários, empobrecimento da maioria da população e perseguição àqueles que ousaram desafiá-la por pensar diferente.

Como cidadãos compromissados com o futuro do país, conclamamos todas as forças sociais a defenderem a Democracia Brasileira, garantindo que tempos sombrios não voltem a nos assustar povoando corações e mentes com mentiras e ameaças que só fazem produzir o medo. E o medo é por si só um elemento capaz de gerar controle social e dominação justificando o uso desnecessário de força, em nome de interesses muitas vezes divorciados dos interesses maiores na Nação.

A economia brasileira está doente. Precisamos retomar o caminho dos investimentos produtivos e da geração de empregos. Precisamos reformar nosso sistema tributário regressivo e injusto. Precisamos repensar os gastos públicos e o papel do Estado na economia. Precisamos dar solução para os problemas da dívida pública, da previdência social e da necessidade de formarmos uma mão de obra qualificada.

Mas nenhuma reforma será possível pelas mãos de quem demonstra total ignorância com relação a estes temas e que não esconde seu apreço pela violência e desrespeito aos valores civilizatórios. Para buscar soluções é preciso debater e envolver os mais variados atores sociais. Não acreditamos em salvadores da Pátria.

Acreditamos que o Congresso Nacional, com os representantes eleitos pelo Povo, aprimorando a cada dia o sistema partidário brasileiro, têm um importante papel a desempenhar, resgatando a confiança e a credibilidade dos cidadãos. São muitas as maneiras de se ver o mundo e todas devem estar integradas num convívio harmônico, de discussão de ideias e proposições, sempre em defesa das liberdades democráticas.

O império da lei deve ser respeitado, a busca e a execução da Justiça devem ser perseguidas. O Direito deve ser preservado e disponibilizado para todos, dos mais humildes aos mais ricos.

O Estado em todos os seus níveis requer reformas, mas nada será obtido, nenhuma melhoria no campo da produção e do consumo será atingida, se vingar o discurso do ódio, da intolerância e da idolatria àqueles que se apegam à celebração do uso da força e a homenagear torturadores.

Neste momento da vida nacional, precisamos dos conciliadores, daqueles que sejam capazes de nos agregar e que sejam capazes de liderar a retomada do desenvolvimento, de forma planejada, envolvendo os mais variados setores da sociedade, respeitando o meio ambiente e retomando a marcha rumo à redução da pobreza e das desigualdades sociais.

Não podemos nos deixar levar por raciocínios infantis, ou ideias incompletas, não podemos nos deixar influenciar por mentiras, que nos chegam a cada minuto pelas redes sociais, ou pelo medo que elas nos provocam.

A grande verdade é que existem dois projetos de Brasil: um que semeia violência e intolerância, faz uma aposta em ideias fascistas, profere o desrespeito para com os diferentes, sem nos apontar caminhos tecnicamente viáveis para uma verdadeira recuperação da economia. Incapaz de garantir medidas imediatas para gerar emprego e renda.

Um outro projeto assume compromissos com a justiça social e o respeito às diferenças, assume o combate à corrupção e busca ampliar suas bases de apoio, disposto a agregar novas ideias que apontem para a retomada do desenvolvimento com justiça social e respeito à Democracia, sem garantia de privilégios para alguns poucos e cobrando de nossas elites industriais e financeiras suas cotas de responsabilidade para com o país.

Declaramos, portanto, que nossa opção está feita por este segundo projeto de Brasil, que está representado na candidatura do Professor Fernando Haddad, que vem agregando a cada dia os mais amplos setores da sociedade.

Assim sendo, conclamamos a todos brasileiros e brasileiras de boa vontade que nos acompanhem nesta escolha.

Viva o Brasil, viva o Povo Brasileiro, Viva a Democracia.

 Fernando Haddad, Presidente!



Hoje: Marco está contando com você!

Marco Loureiro precisa do seu apoio na petição «agenda.opovofelizdenovo@gmail.com : MANIFESTO DOS ECONOMISTAS MINEIROS». Junte-se agora a Marco e mais 159 apoiadores.