Redução de salários dos vereadores e CCs do município de São Leopoldo

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Todos sabemos os problemas que nossa sociedade está enfrentado por causa do Corona Vírus (COVID-19), com os habitantes da nossa cidade São Leopoldo, não é diferente.
O fechamento de comércios e e a redução da demanda por profissionais individuais (MEI), fazem com que nossa comunidade definhe a cada dia que passa. Juntamente ao comércio e setor de serviços, a prefeitura e a maioria dos órgãos públicos estão parados, porém recebendo os mesmos salários.
Cada cidadão está fazendo sua parte para que possamos superar essa fase. Os políticos que nos representam também não podem ser diferentes.
O objetivo desse abaixo assinado é que faça com que um dos vereadores que nos representam, proponha na câmara o projeto que faz com que os vereadores reduziam seus salários de R$ 8.584,95 em ao menos 30% na quarentena. Juntamente com os vereadores, a proposta se estende para os seguintes cargos:

Assessor Parlamentar: R$ 4545,77

Assessor de Relações Comunitárias: R$ 4545,77

Assessor de Imprensa: R$ 7327,06

Chefe de Gabinete: R$ 7327,06

Coordenador de Bancada: 7327,06

Lembrando que cada vereador tem a seu dispor um assessor parlamentar, um assessor de relações comunitárias e um chefe de gabinete. A câmara possui 8 bancadas atualmente, e cada bancada possui um coordenador e um assessor de imprensa. Todos esses profissionais descritos acima e a somatória dos descontos dará o valor de R$ 132.683,70 que será repassado a saúde do município todos os meses durante o período de quarentena.

Para a redução dos salários basta 1 vereador apresentar o projeto de lei (Emenda à Lei Orgânica) e ser aprovado pela maioria dos vereadores ou encaminhar para a mesa diretora a proposta.

Vereadores:

Adão Rambor (PSB)

Armando Motta (PRB)

Arthur Schmidt (MDB)

Ary Moura (PDT)

Brasil Oliveira (PSB)

David Santos (PP)

Dudu Moraes (PT)

Fabiano Haubert (PDT)

Juliano Maciel (PDT)

Júlio Galperim (PSD)

Perci Pereira (MDB)

Ana Affonso (PT)

Edite Lisboa Cigana (PSB)