ACABEMOS COM A FRAUDE DE CORREIOS DE PORTUGAL (CTT)

ACABEMOS COM A FRAUDE DE CORREIOS DE PORTUGAL (CTT)

0 personas firmaron. ¡Ayuda a conseguir 100!
Al lograr 100 firmas, es más probable que la petición pueda ser tendencia en nuestra plataforma.
Ger GERTZEN lanzó esta petición dirigida para A toda a população portuguesa e a quem possa passar e precisar usar os serviços de CTT (Correios).

Se você decide enviar um objeto por Correios (CTT) e vai a um escritório de dita entidade para levar a cabo a sua intenção, e pergunta pelo modo mais rápido e seguro do enviar, seguramente NUNCA oferecer-lhe-ão a possibilidade do assegurar. A mim em umas 40 ocasiões que fiz envios, JAMAIS ma têm oferecido. Tive-a que pedir.

Peça ou não peça assegurar o conteúdo, tanto se envia uma carta registada como se envia um pacote, lhe vão oferecer três cópias de uma folha impressa das que lhe pedem que assine duas e outra lha fica você.

Não terá tempo e seguramente também não poderá ler o que põe abaixo à esquerda em letra muito miudinha: "TOMEI CONHECIMENTO ANTECIPADO DAS CONDIÇÕES". Ninguém lhe vai oferecer ditas condições. Você confia no profissionalismo de CTT e só tomará conhecimento posterior de ditas condições. Quando o percam o pacote.

Entre outras pérolas, ditas condições estipulam que se você (ou/e o seu destinatário) ficam sem pacote, lhe vão pagar 10 míseros euros/quilo. E devolver-lhe-ão o dinheiro que lhe cobraram. 

Se é que o pagam. A mim, inclusive com sentença judicial por médio, não mo pagam. E já levam ano e médio com o meu dinheiro.

Inclusive se dá-lhe por perguntar e consegue saber que há possibilidade de contratar um seguro adicional, perguntar-lhe-ão por quanto o quer assegurar. Você lhes diz, por exemplo, 1.505 euros e cobrar-lhe-ão uns 8 euros adicionais. 115,48€ por um pacote de 12Kg na modalidade "para amanhã".      

E no seu contrato com CTT dito valor não vai estar declarado, nem sequer o que você paga pelo assegurar. Este último custo aparecerá só na sua fatura se você a pede (e se a pediu a partir de janeiro de 2018, antes disso nem sequer aparecia dito pago na fatura).

Mas mesmo assim, não vai cobrar NADA se lhe perdem o pacote.

Porque o comportamento de CTT quando você reclama é:

- Não fazer absolutamente NADA se lhes chama a 707262626. Fazer-lhe perder muitas horas e muitos euros ao telefone. NUNCA lhe vão a resolver nada. Quando muito, facilitar-lhe-ão um código da sua reclamação. Se você insiste muito.

- Deixar passar o tempo se você reclama por escrito na folha de reclamações que facilitar-lhe-ão nos escritórios de CTT. Além do que estipula a lei.

- Também passarão em várias semanas se você reclama no livro de reclamações que em todos os escritórios de CTT devem ter. Além do que estipula a lei.

Mas não vão cumprir o Decreto-Lei 74 de 2017 (https://dre.pt/home/-/dre/107541411/details/maximized que lhes exige responder em quinze dias naturais (10 operativos) às reclamações. Nem vão cumprir a norma de comunicar a ANACOM as reclamações que se façam nem no livro de reclamações de papel, nem no eletrónico.

Inclusive vão a imcumplir o Decreto-Lei nº 239/2003 de 4 de Outubro (https://dre.pt/pesquisa/-/search/483392/details/maximized que estipula que lhe têm que pagar um mínimo de (porque como máximo se lhes pode obrigar a pagar) 10€/quilo se o pacote não está assegurado (artigo 6).

Mas inclusive se assegura-o e esse mesmo decreto diz que esse custo pelo que lhe asseguram o conteúdo passa a ser o custo a lhe pagar é esse. (Decreto-Lei nº 239/2003 artigo 6).

Porque o que fará CTT é lhe escrever uma carta dizendo que:

- Descreva-lhes o pacote. Porque assim poderá facilitar que o encontrem. Obviamente algum dos seus operários se levou o seu pacote à sua casa e não o vão encontrar. Mas assim ganham tempo e pode que lhe façam desistir na sua tentativa, se se despista, se desanima, está em outro país e não tem mais médios de lhes fazer pressão.

- Pode que lhe digam (escrevam) que lhe vão pagar o valor do conteúdo. E vão pedir-lhe fatura(s) de compra de dito conteúdo. Se você é produtor de dita mercadoria, lhe vão pedir justificantes do CUSTO DE PRODUÇÃO. Nos dois casos, e na maioria das situações, VAI SER IMPOSSÍVEL que você PRESENTE DITAS FATURAS. Imagine que você envia um objeto antigo, uma joia da família, uma coleção de fotos realizada durante toda uma vida, um objeto de arte ou de artesanato criado pelas suas próprias mãos, uma videocámara com horas e horas de gravações muito importantes para você... E se consegue apresentar as faturas também não farão nada. Talvez demorar todo o possível as seguintes ações procurando desculpas, como que essa fatura não se corresponde com o enviado...

- Você vai ter que ir ao sistema judicial para tentar recuperar o seu dinheiro. Note que não emprego o termo "justiça", pois pelo menos, vai ser lenta e isso já não é justiça e, quase seguro, será ineficaz. Porque você não é ninguém e CTT é uma empresa poderosa. Incumpriram várias leis, a de responder em 10 dias úteis, a de comunicar a ANACOM as suas reclamações, a de devolver-lhe o seu dinheiro, esse que prometeram lhe pagar... E o único que vai conseguir é que a juíza ou o juiz diga que lhe tem que pagar 10€/quilo. Coisa que não vão fazer, porque a você lhe custa mais caro fazer executar a ordem judicial que o dinheiro vai recuperar.

E CTT conhece isso e atua como quere. Não paga.

Por isso lhe peço que firme esta petição, que a faça circular, que ajude a que CTT deixe de atuar impunemente, mafiosamente e fraudulentamente. Um pouco de esforço agora lhe pode poupar muitas dores de cabeça, raivas, preocupações e injustiças futuras. A você e a muitas outras pessoas.

 De modo que peço:

1- Que exija-se a CTT que ofereça as condiçoes de palavra ou por escrito e de forma legível (em papel ou por médios digitáis) antes de fazer assinar dito contrato.

2- Que exija-se a CTT que cumpra ou decreto-lei n.º decreto-lei 74/2017 de 21 de junho. Quero que CTT sofra puniçoies efetivas pela cada vez que viole dito decreto. Quero que CTT tenha que pagar caro as violaçoes de dita falta de respeito às pessoas e a lei para que aprenda a cumprir a lei e, assím, a respeitar ãos seus utentes, que são vos seus patrocinadores, quens ou financiam. Quero que CTT ofereça meios reais para responder aos seus utentes. E haja meios de evitar que as reclamaçoes passem horas e horas ão telefone.

3- Que obrigue-se a CTT a indicar claramente nos documentos de contrato dois envios registados, a existença ou não do seguro e ou valor do mesmo.

4- Solicito que se exija a CTT que peça as faturas dá mercadoria assegurada antes do envio ou não peça, e que se limite a pagar e em prazos razoáveis, ou valor pelo que você assegurou ou envio.

5- Solicito que, ao estar CTT obrigada a responder não prazo de 15 dias (conforme à lei 74/2017 de 21 de junho) seja dito prazo ou limite para que responda de forma eficaz, isto é, para que se pague em dito prazo ou custo dá mercadoria assegurada, independentemente de que depois encontre ou material extraviado e que possam negociar uma devolução (total ou parcial) do dinheiro.

ATENÇAO!  APÓS ASSINAR, TENTEM OUTRA VEZ. SE O SISTEMA O PERMETE É QUE A PRIMEIRA VEZ NÃO FUNCIONOU. NESSE CASO ASSINEM, TENTEM DE NOVO PELA TERCEIRA VEZ E SE AINDA LHES DEIXA É QUE NÃO ESTÁ A FUNCIONAR. ME COMENTEM. GRATO!

0 personas firmaron. ¡Ayuda a conseguir 100!
Al lograr 100 firmas, es más probable que la petición pueda ser tendencia en nuestra plataforma.