Punição mais severa para assassinos de policiais.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


O ano de 2017 terminou com 294 policiais baleados – sendo que 134 não resistiram. Do total, 274 eram Policiais Militares, 13 eram Policiais Civis e 5 eram agentes da Polícia Rodoviária Federal (um deles baleado em 2016). Destes, 137 estavam de serviço, 62 estavam de folga, 30 eram reformados e 3 eram aposentados. Deles, 65 foram atingidos em comunidades pacificadas. Isso só na cidade do Rio de Janeiro. https://robertatrindade.wordpress.com/policiais-mortos-e-baleados-em-2017/

Um policial militar em início de carreira pode ganhar por mês cerca de 2600 reais.  Em fim de carreira, se sobreviver e for promovido, o salário pode chegar a cerca de 12000.

Num dia excepcional, um médico pode realizar uma cirurgia não tão bem sucedida e perder um paciente;

Num dia excepcional, um professor pode discutir com um aluno em sala de aula.

Num dia normal, um policial pode levar um tiro e, com sorte, sobreviver.

O policial é a única categoria profissional que arrisca a própria vida diariamente para salvar a vida de outras pessoas, a maioria das quais nem sabe quem é e com certeza, nunca mais verá, mas o faz porque este é seu trabalho.  Um trabalho, infelizmente, ainda visto com muita desconfiança por parte da sociedade e muito pouco valorizado pelo poder público.

Além de salário digno, o policial precisa de treinamento constante tanto para o uso de equipamento ofensivo quanto defensivo, precisa de equipamentos de comunicação para pedir reforços, quando necessário, precisa de veículos à disposição para chegar mais rapidamente aos locais onde seu serviço é requisitado, precisa de armas que funcionem e munição em quantidade e qualidade suficientes, precisa de coletes à prova de balas.  Enfim, precisa saber que seu trabalho é reconhecido e valorizado tanto pelo Estado quanto pela sociedade.

O objetivo deste Abaixo-Assinado é propor uma mudança na lei que garanta punições mais severas para assassinos de policiais, afinal, matar um agente de segurança é atentar diretamente contra a própria Segurança Pública e, como já ficou demonstrado acima, o policial não é um profissional como os outros.

Peço, portanto sua colaboração e que façamos este documento chegar ao maior número possível de pessoas para, quem sabe, mobilizar o poder público no sentido de tomar as devidas providências legais.



Hoje: Luiz Lima dos está contando com você!

Luiz Lima dos Santos precisa do seu apoio na petição «A Câmara dos Deputados: Punição mais severa para assassinos de policiais.». Junte-se agora a Luiz Lima dos e mais 5 apoiadores.