SOS CINTURÃO VERDE DE CIANORTE

476,015 supporters

    Started 3 petitions

    Petitioning Ibama, LABEA - Laboratório de Bem-estar Animal, CAOP , IAP - Instituto Ambiental do Paraná, Greenpeace , Prefeitura de Cianorte, Imprensa - Prefeitura de Cianorte, Guilherme Comar Schulz

    Chega de crueldade: pelo fim dos fogos direcionados aos pássaros em Cianorte

    Há anos, os pássaros que vivem perto da Igreja Matriz de Cianorte são bombardeados com fogos de artifício, uma crueldade sem tamanho. A justificativa é de que propagam doenças e sujeira, porém, a realidade é diferente e essa é apenas uma desculpa para a crueldade. Assista ao vídeo! Além dos fogos, são afugentados com cordas, som alto, sinos e repelentes. Os galhos das árvores também já foram cortados e os bombeiros chegaram a disparar jatos d’água em março. Vale lembrar que animais em fuga causam acidentes, principalmente no trânsito. O local é próximo a uma maternidade, sendo assim, os fogos incomodam também os pacientes, incluindo crianças, além de moradores, muitos idosos. Cianorte é uma cidade dentro de uma floresta, portanto, nós é que estamos no habitat destes animais e devemos respeitá-los! No dia 26/06 aconteceu uma audiência pública pouco divulgada e sem a participação da comunidade e especialistas, como biólogos. O texto publicado no site da prefeitura conclui o seguinte: Criação de um Plano de Contingência com Protocolo Emergencial que estabelece normas e instruções para uso de rojões. “Seriam fogos de três tiros, que não sobem muito e também não têm barulho estrondoso, soltos em direção às copas das árvores, durante poucos minutos ao entardecer. É uma ação que já se provou exitosa, tanto aqui mesmo, no passado, quanto em outras cidades”. A cidade possui diversos problemas, entre eles, a poluição e o desmatamento. Enquanto isso, o poder público prefere combater animais inocentes a resolver casos mais urgentes. Assine pela vida e liberdade destes pássaros, não podemos nos calar!

    SOS CINTURÃO VERDE DE CIANORTE
    453,705 supporters
    Petitioning Promotoria de Cianorte, Prefeitura de Cianorte, Prefeito de Cianorte, Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Cianorte

    CHEGA DE DESTRUIÇÃO! Preservem as árvores de Cianorte!

    As árvores urbanas do município de Cianorte, no Paraná, estão sendo transformadas cada vez mais em lenha. Em todos os pontos da cidade árvores frondosas são engolidas pelas motosserras. Há casos em que realmente se faz necessária a retirada e plantio de outra muda e normalmente, esses casos são postergados. O que nós, cidadãos, presenciamos é um corte desenfreado, desproporcional ao plantio, em que há claramente o interesse em liberar fachadas e calçadas daqueles que incomodam-se com a presença das árvores. Inclusive árvores nos canteiros e praças são cortadas de forma ostensiva, de maneira indiscriminada, não respeitando em nenhum momento a reprodução dos pássaros urbanos que aninham-se nas mesmas. A Lei Municipal 1277 de 1990, que dispõe sobre a Arborização Urbana de Cianorte, deve ser respeitada! Exigimos a suspensão imediata desses cortes; que a listagem de solicitação de cortes seja disponível online; que os casos analisados sejam publicados com imagens de antes e depois da análise e resultado final; que seja acompanhado o plantio de mudas dentro dos parâmetros da lei; que seja realizada prestação de contas sobre os valores arrecadados com o material lenhoso. Lutamos pelo nosso presente e pelo futuro dos que também necessitarão de todos os benefícios que as árvores nos proporcionam!

    SOS CINTURÃO VERDE DE CIANORTE
    20,043 supporters
    Petitioning Ministério Público do Paraná, Instituto Ambiental do Paraná, Prefeitura Municipal de Cianorte, Câmara dos Vereadores de Cianorte

    NÃO QUEREMOS AVENIDA DESTRUINDO O CINTURÃO VERDE DE CIANORTE

    ATUALIZAÇÃO (23.05.19) = No dia 23 de Março de 2019 o Conselho do Meio Ambiente de Cianorte passou por cima das leis que protegem o Parque Municipal de Cianorte. O Conselho aprovou que a Estrada Jambers (que deveria estar fechada para que a mata regenere-se) seja transformada em uma avenida. Isso mesmo diante de o próprio Conselho e o empreendedor admitirem que é uma área de preservação importante para biodiversidade local. Tal medida fere a Legislação Ambiental e mais grave, faz com que o órgão que deveria proteger o Parque entregue parte de sua área à iniciativa privada.   Diga NÃO À AVENIDA DENTRO DO CINTURÃO VERDE DE CIANORTE.    Em Cianorte, Paraná, a  empresa Mega Investimentos conseguiu uma Licença Prévia do IAP (Instituto Ambiental do Paraná) para construir um condomínio de alto padrão, nas margens do Parque Municipal do Cinturão Verde de Cianorte, em área que era de sítios e foi comprada para fins de loteamento. Para chegar até o local, há uma estrada de terra, conhecida como Estrada do Aterro ou Jambers. Ocorre que para proteger o Parque, o Ministério Público e o IAP não autorizaram o asfaltamento da mesma e recomendaram seu fechamento, por volta do ano de 2013, quando a empresa desejava asfaltar a citada via. Porém, em janeiro de 2018, a Prefeitura organizou uma Audiência Pública para a loteadora apresentar seu plano de abrir uma outra avenida cortando o Parque alegando que isso não trará danos à floresta. Porém pesquisadores com teses de doutorado comprovam que isso causará inúmeros problemas ao Parque. O próprio Ministério Público orientou que a empresa realize uma passagem nas proximidades do residencial Aquiles Cômar, do Programa Minha Casa Minha Vida. Mas a empreendedora defende a entrada pela floresta. Se essa avenida for aberta além das árvores e animais, toda a legislação ambiental federal, estadual e municipal que protege o Parque será enterrada junto com nosso maior tesouro. LAUDO TÉCNICO Em laudo técnico encaminhado ao Ministério Público de Cianorte, dirigido ao promotor Sergio Roberto Martins, no dia 26 de março,  em relação a projeto que permitiria à empresa Mega Investimento construir uma avenida dentro do Parque Municipal do Cinturão Verde, para dar acesso a empreendimento imobiliário, autoridades ambientais do Paraná afirmam que “apesar dos pareceres favoráveis à abertura de uma estrada ao longo da via férrea e conexão com a rua Aracaju (grifado em vermelho na imagem acima), emitidos pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano; do Conselho Municipal do Meio Ambiental e Licença Prévia expedida pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), nosso parecer é contrário a esses documentos, pois a manutenção dessa área é uma estratégia imprescindível para a conservação dessa biodiversidade que representa um trecho da Mata Atlântica”. O Laudo é assinado pelas biólogas e professoras doutoras Kazue Kawakita, Coordenadora do Laboratório de  Vegetação Ripária/Nupélia – Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura da UEM (Universidade Estadual de Maringá) juntamente com a professora doutora Susiclei Jati, da mesma Instituição  e  Robertson Azevedo Fonseca, doutor em Biologia e Promotor de Justiça do Paraná, que deslocou-se a Cianorte para conhecer a área em foco. A UEL - Universidade Estadual de Londrina - auxiliou, através da Dra. Ana Odete, na identificação das espécies botânicas.  BIODIVERSIDADE De acordo com a análise técnica, a vegetação da antiga estrada férrea, adjacências e nas demais áreas demarcadas pela empresa Mega Investimentos para o projeto da avenida, paralela à linha férrea até a altura da Avenida Minas Gerais e esquina com a Rua Aracaju, dentro dos limites do Parque Municipal Cinturão Verde, é composta por pelo menos 119 espécies. Quanto ao porte, 50 espécies (ou 42,02%) são herbáceas, 45 (ou 37,82%) são arbóreas, 12 espécies (ou 10,08%) são arbustivas e 12 espécies (ou 10,08%) são trepadeiras. Com relação ao Status, se nativa ou exótica, foram observadas 92 nativas (ou 77,31 %), 15 exóticas (ou 7,81 %) e 11 espécies sem classificação (ou 5,73%). “Isso quer dizer que a maior parte das espécies observadas são nativas. E as exóticas existentes são comuns em áreas antropizadas, entretanto, à medida que o processo de sucessão natural avança, as espécies nativas tendem a ocupar essas áreas”, reforça o laudo. O local abriga diversas espécies de animais, que seriam vitimados pela construção da avenida e pelos atropelamentos dos quais seriam vítimas, entre eles Gambá de Orelha Branca, Morcego, Ouriço Caixeiro, Tatu Galinha, Cachorro do Mato Lebre Europeia, Cuíca de Cauda Grossa, Esquilo, Capivara, Cutia, Paca, Guaxinim - Mão pelada, entre outros.

    SOS CINTURÃO VERDE DE CIANORTE
    2,267 supporters