Angela Nascimento Costa Sousa

1,642 supporters

    Started 1 petition

    Petitioning Câmara de Deputados, Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania -CCJC e também Senado Federal

    PELA PROIBIÇÃO DE PERSEGUIÇÕES SEGUIDAS DE LAÇADAS E DERRUBADAS DE BEZERROS E NOVILHOS -

    O grupo ODEIO RODEIO e as páginas Defesa Animal Mundial e Todos Contra Rodeios e Touradas iniciam esta petição PELA PROIBIÇÃO DE PERSEGUIÇÕES SEGUIDAS DE LAÇADAS E DERRUBADAS DE BEZERROS E NOVILHOS, EM RODEIOS OU EVENTOS SIMILARES . Nós, brasileiros, achamos uma crueldade sem tamanho as provas que envolvem especialmente os filhotes. Acreditamos que deve-se como mínimo respeitar os animais filhotes que passam todo o medo, pânico, sofrimento psíquico e danos físicos irreversíveis em provas de rodeios, com perseguições, laçadas e derrubadas. A todos os que são pais e mães, quando olhamos para um bebê ou uma pequenina criança, vemos a pureza e a inocência. Podemos perceber em qualquer espécie quando um animal é filhote. Nós, brasileiros, pedimos compaixão pelos filhotes de vacas e bois, para que cresçam sem ter que passar por esse sofrimento desnecessário, que serve apenas para a fútil diversão de seres humanos que não se dão conta da dor desses jovens animais. O respeitável deputado Ricardo Trípoli apresentou em 2.011 um Projeto de Lei contra essas atrocidades com bezerros e novilhos. Esse deputado apresentou o PL 2.086/2.011 em 23/08/2.011. A justificativa do deputado foi a 56ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, onde um peão acabou quebrando a coluna vertebral de um garrote numa prova, o garrote ficou com paralisia e teve que ser morto. (O garrote tem de 1 a 3 anos de idade). Essa crueldade é inadmissível com um animal de qualquer idade, mas com os filhotes é duplamente cruel. Eles têm direito a crescerem livres desse sofrimento. Temos visto incontáveis casos de filhotes nos rodeios que sofrem lesões orgânicas, rupturas musculares, paralisia e até morte.Como um resumo muito breve das provas com filhotes, temos 3 nomes de provas (que inclusive são nomes estrangeiros, demonstrando que isso não tem origem na cultura brasileira), então o artigo da Constituição sobre maus-tratos a animais deve estar em primeiro lugar, pois o bem-estar animal deve estar acima do que esta tradição que nem tem nomes brasileiros.As 3 provas de rodeios com filhotes:1)CALF ROPING: é a laçada de bezerros de 40 dias de vida, onde existe um ato bruto, pois o peão nessa hora só pensa no prêmio e não dá para controlar o bem-estar do animal. Veterinários já relataram rupturas da medula espinhal, traqueias rompidas, etc. É muita dor e sofrimento, muitos riscos de isso acontecer, com filhotes de 40 dias de vida, só para diversão injustificável de humanos.2)BULLDOGGING: usam garrotes ou novilhos, que são filhotes de 1 a 3 anos, uma prova de perseguição e derrubada, onde torcem o pescoço do animal para derrubá-lo. Inúmeros casos de lesões, paralisias, morte com sofrimento.3)TEAM ROPING: prova com perseguição e derrubada de um novilho de 1 a 3 anos também, onde um peão pega as pernas e outro pega a cabeça e o esticam violentamente , com inúmeros relatos também de lesões e sofrimento. Este Projeto de Lei foi apresentado em 2.011 e após várias tramitações e PARECERES DIVERGENTES NAS COMISSÕES que lhe apreciaram o mérito, foi arquivado em janeiro de 2.019. ASSINEM ESTA PETIÇÃO PARA QUE O PROJETO DE LEI 2.086/2.011 seja DESARQUIVADO e finalmente APROVADO PELO CONGRESSO DO BRASIL! O povo brasileiro deseja que o Congresso aprove a PROIBIÇÃO DE PROVAS DE RODEIO OU SIMILARES QUE ENVOLVAM OS BEZERROS E NOVILHOS, PROVAS DE PERSEGUIÇÃO SEGUIDA DE LAÇADAS E DERRUBADAS. O Brasil quer que o Congresso proíba essas provas, com respeito e compaixão aos bezerros de 40 dias e aos novilhos de 1 a 3 anos, pois devemos EVITAR O RISCO MUITO PROVÁVEL DAS PROVAS. Não há como evitar riscos de lesões grave quando os fortes peões se lançam com toda a sua força sobre esses FILHOTES, tentando conseguir o prêmio de qualquer jeito. Não há como se cuidar do bem-estar dos filhotes submetidos a esses graves riscos. Essas provas com nomes estrangeiros não são cultura que possam estar acima da nossa Constituição, que deve cuidar da fauna, especialmente dos filhotes. CONGRESSO BRASILEIRO, REPRESENTE NOSSA NAÇÃO, QUE QUER A PROIBIÇÃO DAS PROVAS EM RODEIOS COM BEZERROS E NOVILHOS. PEDIMOS QUE DESARQUIVEM E APROVEM O PL 2.086/2.011, esse projeto está perto de completar 8 anos desde sua primeira apresentação pelo deputado Ricardo Trípoli. Pedimos Justiça a esses pobres filhotes que sofrem tanto. Eles têm o direito a crescer sem essa tortura. Pedimos que representem nossa Cidadania para algo que a maior parte dos brasileiros não quer mais ver. Pedimos que obedeçam a Constituição, na sua clareza que diz proibir crueldade a animais e diversão com o sofrimento de animais. Essas provas com nomes estrangeiros não podem pertencer à CULTURA BRASILEIRA, e o bem-estar animal deve ser respeitado, obedecendo nossa Constituição. A própria UNESCO não relaciona nenhuma prova com sofrimento animal em sua lista de Patrimônio Cultural Imaterial. A UNESCO relaciona como cultura vários exemplos de artes, danças, locais tombados, etc, mas nada incluído no Patrimônio de Cultura como essas provas com o sofrimento de bezerros e novilhos. TORTURA NÃO É CULTURA. A própria UNESCO que inventou o termo Patrimônio Cultural Imaterial alega isso. A UNESCO valoriza a paz e a não -violência. E essa violência com esses filhotes nunca será considerada cultura pela própria UNESCO, que entende muito de Educação e Cultura. Cada vez mais, os brasileiros observam quais políticos respeitam os animais e o Meio Ambiente. Vamos assinar para libertar BEZERROS E NOVILHOS dessas torturas, pois além das provas em rodeios, os peões treinam horas e horas, dias e dias, sacrificando muitos desses inocentes animaizinhos que estão apenas iniciando sua vida. ASSINE PELA PROIBIÇÃO DESSAS PROVAS COM OS FILHOTES E PELA APROVAÇÃO DO PL 2.086/2.011.

    Angela Nascimento Costa Sousa
    1,642 supporters