Facebook: Remova imediatamente as páginas do Lobo da Insanidade
  • Petitioned Alexandre Hohagen, VP do Facebook América Latina

This petition was delivered to:

Alexandre Hohagen, VP do Facebook América Latina

Facebook: Remova imediatamente as páginas do Lobo da Insanidade

    1. Graziela Tanaka
    2. Petition by

      Graziela Tanaka

      São Paulo, Brazil

As páginas Lobo Insano e Lobo da Insanidade no Facebook disseminam discursos de ódio pregando a violência doméstica, pedofilia, necrofilia, estupro  entre outros crimes. É através de imagens altamente ofensivas que a apologia à diversos crimes é mascarada de "humor controverso", mantendo, desta forma, o conteúdo criminoso na rede social do Facebook.

Não se trata apenas de uma brincadeira de mau gosto. Estamos inseridos numa sociedade onde a cultura de estupro é dominante. Onde mulheres são oprimidas e silenciadas todos os dias. Onde as leis ainda são ineficazes e a mulher se vê reprimida por todos os lados: pela opinião pública, pelo pela família, pelo abusador. O abuso sexual é uma situação que não é ligada à sexo, e sim à situação de poder que o homem tem na sociedade. Ela está presente não só no campo sexual, mas no político, jurídico, médico, trabalhista entre muitos outros.

 

É um insulto e um desrespeito a todo um gênero, não é humor. São discursos de ódio. Várias pessoas já denunciaram as páginas, porém o Facebook continua mantendo-as na rede. Vamos pressioná-los a tirar todas as páginas associadas ao nome Lobo Insano, assim como a banir o administrador das páginas do site. 

Recentemente, o caso de Viviane Alves Guimarães Wahbe comoveu o Brasil. A mulher de apenas 22 anos se suicidou após afirmar ter sido estuprada numa festa de fim de ano do escritório onde estagiava. A polícia descartou a possibilidade do estupro. O caso reflete o que o abuso sexual representa na vida de uma mulher: falta de amparo dos órgãos públicos, culpabilização da vítima, desequilíbrio psicológico/emocional, além do abuso físico e moral. Não é um assunto a ser levado na brincadeira.

No mundo todo mulheres abusadas são forçadas a se calar, raramente denunciam seus estupradores por diversos motivos: financeiros, emocionais, medo de ameaças se concretizarem, falta de apoio para sair de casa. Dos casos denunciados, poucos são devidamente investigados e levados à justiça. A violência e abuso sexual não podem ser tratados como brincadeira. 

Não podemos permitir que as redes sociais se tornem um canal para a disseminação de mensagens de estupro e violência. Exigimos a remoção imediata de páginas no Facebook que reforçem discursos de ódio e façam apologia ao abuso sexual! Assine a petição.

Recent signatures

    Supporters


    Develop your own tools to win.

    Use the Change.org API to develop your own organizing tools. Find out how to get started.